no mar revolto

“O mundo nos torna despreocupados”, falou a si mesma enquanto olhava a tela, ansiosa, esperando o site de notícias abrir. Há quem diga o contrário, que crescemos e as preocupações aumentam. Mas ela fala de sentimentos. Quando crianças, somos induzidos a refletir sobre as atitudes que magoam o amiguinho. Nos fazem pedir desculpas, dizer obrigada, de nada, olá, até logo. Mas crescemos e vamos cuidar do que nos faz sobreviver (e não apenas do que nos faz viver). Então, nos deparamos com todo tipo de sentir, circulando ao nosso redor, rondando nossas cabeças como fantasmas camaradas.

Às vezes tropeçamos no sentir. Às vezes ele é que tropeça na gente. E ela tropeça sempre, caminha poucos passos, tropeça de novo. Mas pouco importa, porque de toda forma o sentir a derruba. De qualquer forma a faz cair. Repete tantos erros. Repete todos os erros, sem exceção. Fala com os que vivem de fato, que se entregam e não os que deixam que acreditem por si. Sem juízo de valor, convive com os que deixam a faca cravar a carne até sangrar.

É claro que o mundo nos torna despreocupados. Os calos apertam, as cicatrizes não somem. “Estão certos os que preferem a si próprios”, diz. Mas não consegue seguir o que vira e mexe repete pra si “my feelings are more important than yours”. Levanta, anda, e pensa “é a última vez”. Ledo engano. Na mente, cria mantras que jamais seguiu. No mar revolto, se agarra nos botes em que jamais subiu, segura nas boias vazias, aperta as mãos que a estendem e tenta se salvar.

Dos sonhos, acorda, sorri, e repete: já sobrevivi a tempestades piores.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: